Plmx Park

Motocross, Velocross, Oficina e Bar.
Aberto de segunda a sábado, das 9h as 18h

Year: 2016

Brasileiro de Motocross 2017 tem prévia de calendário anunciada pela CBM

brasileiromx2017_mauhaas

O Brasileiro de Motocross 2017 teve seu calendário prévio anunciado pela CBM – Confederação Brasileira de Motociclismo – nesta segunda-feira, 12.

A lista de datas e cidades mostra oito sedes, sendo duas em São Paulo, duas em Goiás, duas no Mato Grosso do Sul e as demais em Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Na gestão do atual presidente da CBM, Firmo Alves, apenas uma das cidades anunciadas jamais recebeu uma rodada. Se trata de Gramado, no Rio Grande do Sul, o principal centro turístico do estado gaúcho.

Pré-calendário do Brasileiro de Motocross 2017

1ª etapa – 7 de maio – Indaiatuba – SP
2ª etapa – 4 de junho – Limeira – SP
3ª etapa – 2 de julho – Extrema – MG
4ª etapa – 23 de julho – Campo Grande- MS
5ª etapa – 6 de agosto – Morrinhos – GO
6ª etapa – 27 de agosto – Trindade – GO
7ª etapa – 17 de setembro – Gramado – RS
8ª etapa – 8 de outubro – Três Lagoas – MS

Red Bull Straight Rhythm – Especial Fotográfico

Marvin Musquin conquista segunda vitória invicta na prova

Ryan Dungey e Marvin Musquin

Redação MotoX.com.br – Fotos: Christian Pondella / Garth Millan
Em sua terceira edição, o Red Bull Straight Rhythm já tem um nome para a história do evento: Marvin Musquin venceu a prova na categoria Open, no último sábado (22), de forma invicta – tal como em 2014 na Lites. Novamente, a corrida aconteceu em Fairplex, na cidade californiana de Pomona. 

A competição consiste em uma adaptação do supercross, no modo “melhor de três”. Os pilotos disputam corpo a corpo em um circuito, em linha reta, de meia milha (aproximadamente, 800 m). Neste ano, a pista foi a mais rápida de todas as edições e contou com 74 pulos, permitindo diferentes combinações. 


Marvin Musquin e Ryan Dungey

 


Josh Hansen e Dakota Tedder

Desde as classificatórias, Marvin Musquin apresentou uma pilotagem agressiva e marcou o melhor tempo. Depois de quatro disputas, Musquin chegou à final contra Ryan Dungey. O adversário chegou a ameaçar a vitória do francês, que se recuperou rapidamente.

“É muito intenso. São apenas 40 segundos, mas estamos segurando a respiração e podemos sentir o cara bem ao seu lado. A multidão também estava muito animada, foi muito divertido. Ganhar aqui hoje é muito importante para mim”, declarou Musquin.

Na Lites, rapidamente, a briga pela vitória se concentrou nos pilotos da Troy Lee Designs KTM: Shane McElrath, Mitchell Oldenburg e Jordon Smith. 

Com o mesmo equipamento e muitas vezes com as mesmas escolhas de traçado, ficou difícil diferenciar o desempenho de cada atleta do trio. Porém, na final McElrath arrancou a vitória de Oldenburg. Jordon Smith ficou com a terceira colocação. 


Shane McElrath e Mitchell Oldenburg


“Foi divertido competir com meus companheiros de equipe. Felizmente, consegui terminar no topo do pódio. Espero que ano que vem a corrida também seja de noite e vou me sair bem”, brincou McElrath, que no último ano ficou com a segunda colocação. 


Josh Hill e Kyle Cunningham


Ironicamente, a moto mais silenciosa da prova foi uma das que mais chamou atenção. Nas mãos de Josh Hill a elétrica Redshift MX da Alta Motors fez história e ganhou a simpatia do público. Na primeira competição de destaque de um motor elétrico contra os convencionais a combustão, Hill conquistou um resultado expressivo. Com a quarta colocação final – depois de perder o bronze para Oldenburg – sem dúvidas é um grande avanço para a participação das motos elétricas nas provas off road. 

Confira mais melhores momentos:


Ronnie Mac: apenas inscrito para a volta de exibição, se saiu tão bem que competiu na Lites

 


Jordan Smith e Shane McElrath

 


Kyle Chisholm e Nick Schmidt

 


Devin Raper e Austin Politelli

 


Mitchell Oldenburg e Shane McElrath

 


Dakota Tedder e Josh Hansen

 


Pódio Open com Hansen, Musquin e Dungey

 


Pódio Lites: Jordon Smith, Shane McElrath e Mitchell Oldenburg


Resultados

Open Class 
1. Marvin Musquin
2. Ryan Dungey
3. Josh Hansen
4. Trey Canard

Lite Class 

1. Shane McElrath
2. Mitchell Oldenburg
3. Jordon Smith
4. Josh Hill

4ª etapa – Sábado – Morrinhos – GO- 03/09

Roman Jelen conquista segunda vitória consecutiva e dispara na liderança da MX3

Largada da categoria MX3


Reunindo os dois circuitos nacionais com provas em oito categorias do Brasileiro de Motocross, o fim de semana em Morrinhos (GO) promete ser o mais movimentado da temporada 2016 da modalidade. Neste sábado (3), a MX3 foi a única a correr pela competição, além dela somente a categoria Nacional, válida pelo estadual, teve prova, as demais foram para a pista para os treinos livres e cronometrados. Sem chuva na região a cerca de três meses, a poeira está dando trabalho, obrigando um constante irrigação do circuito, fato que atrasou um pouco a programação e adiou a corrida da 50cc para o domingo. 



Roman Jelen


Roman Jelen mais uma vez fez valer o favoritismo entre os veteranos. O esloveno superou ainda na primeira volta da MX3 o paranaense Willian Guimarães que, apesar de mostrar um bom ritmo, aos poucos viu o rival escapar até contar com mais de 30 segundos de vantagem.


Willian Guimarães


Com os dois isolados na frente, a briga pelo terceiro lugar e, principalmente pelo quarto, quinto e sexto postos, concentraram as maiores movimentações na classificação. André Stocovich puxou o pelotão nas primeiras voltas, até ser ultrapassado por Milton Chumbinho Becker que já havia superado Vinícius Queiroz e, após subir ao terceiro lugar, conquistou alguns segundos de folga  consolidando a posição.


Milton Chumbinho Becker


O pódio foi definido junto com a briga entre Fábio Festi e Stocovich. O sulmatogrossense saiu bem atrás na corrida, fora dos 10 primeiros, e foi subindo até a quinta posição quando começou um embate com o paulista. A disputa foi definida apenas nas últimas voltas, com Festi superando Stocovich para completar em quarto com o concorrente fechando os cinco mais rápidos.


A festa dos pilotos no pódio da MX3


Com o resultado, Roman disparou na liderança do campeonato com 94 pontos contra 79 de Guimarães. “Estou feliz por ganhar esta prova. A pista estava bem difícil, seca, dura, com buracos, muito difícil. Nas primeiras voltas o Willian estava rápido, andando bem, então precisei trabalhar muito para depois relaxar um pouco. Também fez muito calor, com pouca umidade, então foi complicado”, avaliou o vencedor.        


Hector Assunção


Nas tomadas de tempo, Hector Assunção (MX1), Pepê Bueno (MX2), Léo Cassarotti (Júnior), Maiara Basso (MXF), Chumbinho (MX4), José Antônio Pedro Filho (65cc) e Rafael Becker (50cc) garantiram as melhores marcas de suas categorias e terão prioridade na escolha do gate de largada neste domingo. A programação será bastante extensa já que também serão realizadas provas pelo Campeonato Goiano de Motocross.

Veja os resultados completos nas tabelas abaixo.


Pepê Bueno

Resultados

P No. Corrida MX3 V Tempo Diff M.v. Equipe
1 912 Roman Jelen 15 24:01.029 1:36.399
2 21 Willianaparecido Alves Guim 15 24:36.614 35,585 1:39.285 Pro Tork/Aguade Coco Ob
3 2 Milton Becker 15 25:05.811 1:04.782 1:42.225 Protork/Imm/Tbt/Honda A
4 3 Fabio Festi 15 25:09.641 1:08.612 1:42.120
5 227 André Stocovich 15 25:13.319 1:12.290 1:41.880 Stocovich Design
6 932 Eriveltodonizete Rossi Nico 15 25:35.174 1:34.145 1:42.909 Chapam Motopeças/Meneg
7 23 Viniciusmachado Borgarell 15 25:37.393 1:36.364 1:44.243 Preserv/Munditoys/Glob
8 181 Kurt Rudolfalves Geyer Feic 15 25:46.326 1:45.297 1:44.875 Vulcano/Ims/Artsport/Pa
9 172 Claudner Coelhoda Rocha 14 24:05.788 1 Volta 1:44.787
10 943 Cesar Xavier Dasilva 14 24:09.038 1 Volta 1:44.267 Equipegurupicross /Tijol
11 85 Geraldo Antoniogonçalves 14 24:09.845 1 Volta 1:45.096 Etam /Edgers
12 321 João Batistabarbosa Filho 14 24:13.945 1 Volta 1:45.622 Jgmconstrutora/Lavanderia J
13 16 Fabio Padovanipedroso 14 24:22.602 1 Volta 1:45.496 Supermercadonsa/Ctmt R
14 120 Emerson Martinsbatista 14 24:48.290 1 Volta 1:45.620 Tbtracing/Amaral Racing
15 38 José Luiztiradentes Junior 14 24:50.196 1 Volta 1:47.111 Podiumtransportes
16 911 Rene Dealbuquerque Rodrig 14 24:52.910 1 Volta 1:47.136 Água Poá/Filepreparaçoe
17 262 Rafael Batistaarruda 14 25:04.556 1 Volta 1:48.804 Dutraferreciclagem/ Rks
18 15 Dario Deoliveira Junior 14 25:19.833 1 Volta 1:48.811 Ouro Cal
19 556 Everson Silva 14 25:28.490 1 Volta 1:49.071
20 390 Fabio Raimundolopes 14 25:39.932 1 Volta 1:50.449
21 222 Marcely Lobatocazadini 13 24:04.975 2 Voltas 1:50.623 Zangamotos/Mrpro/Ims/P
22 51 Gleudesaparecido Antunes 13 24:36.257 2 Voltas 1:53.893 Mata Gatosucatas
23 444 Nelio Deoliveira Barbosa 13 24:42.916 2 Voltas 1:48.293
24 801 Sander Alipioguimaraes Moura 13 24:47.952 2 Voltas 1:52.307 Hs Vidrosbrindex / Pneu Moto
25 20 Kleber Justino 13 24:55.295 2 Voltas 1:52.348 Copo Deleite/Aguia Diese
26 232 Rodrigosiqueira De Carvalh 13 25:22.978 2 Voltas 1:52.014 Estruturamodas/Jt-brita
27 55 Jonatasrodrigues Caixeta 8 14:10.372 7 Voltas 1:48.653 Madeireirauniversitaria

Roczen vence em Unadilla e se aproxima do título do AMA Motocross 2016

amx9ken-roczen11

Ken Roczen venceu as duas baterias da décima etapa do AMA Motocross 2016, em Unadilla, e abriu 63 pontos de vantagem na liderança do campeonato da 450. Faltando duas etapas para o fim do certame, parece improvável que o título vá para as mãos de outro piloto.

O sábado também foi de anúncio do time norte-americano para o Motocross das Nações. Jason Anderson (Open), Cooper Webb (MXGP) e Alex Martin (MX2) formam a equipe que tenta recuperar o troféu da competição (que não vai para os EUA desde 2011). O evento será na Itália, no fim de setembro.

Na classe das 250, Cooper Webb segue sua trilha rumo ao título. O atleta tem 81 pontos de vantagem na dianteira da competição e deve ficar com o caneco na despedida da categoria. Destaque na rodada foram os jovens Aaron Plessinger e Austin Forkner, que completaram o pódio.

A penúltima etapa será em Budds Creek, no próximo sábado, dia 20 de agosto.

Roman Jelen vence MX3 em Extrema e assume liderança do campeonato

Após se ausentar na segunda etapa da competição, Milton “Chumbinho” Becker voltou a competir no Brasileiro de MX3 neste sábado. O catarinense caiu junto de Jelen na largada, mas também fez prova de recuperação e acabou em terceiro, atrás do paranaense William Guimarães, que dominou boa parte da corrida em Extrema.

A prova aconteceu sob chuva depois de um dia bastante quente. O traçado de subidas e descidas ficou bastante escorregadio e testou a habilidades dos veteranos.

– Foi difícil, a pista tava muito lisa, tinha muita umidade, não estava fácil. Normalmente quando estamos na largada é um momento de muita adrenalina. A cabeça não pensa direito, só pensa em ir mais rápido, não saí na frente por causa da lesão, mas recuperei bem e estou feliz de ganhar – declarou Jelen.

Neste domingo, 17, acontecem as corridas das categorias MX1, MX2 e Júnior. Acompanhe todos os detalhes aqui no site, no Snap, no Insta e no Face!

 Resultado da 3ª etapa na MX3

1º Roman Jelen
2º Willian Guimarães
3º Milton “Chumbinho” Becker
4º Vinícius Borgarelli
5º André Stocovichi

extrema_sab_mauhaas-72

Classificação do campeonato após três rodadas

1. Roman Jelen / 69 pontos
2. Willian Guimarães / 57 pontos
3. Balbi Junior / 50 pontos
4. André Stocovich / 48 pontos
5. Vinicius Queiroz / 43 pontos

Balbi sofre uma queda durante os treinos da quarta etapa do Arena Cross

balbi_3_mauhaas

Balbi Junior sofreu uma forte queda durante os treinos da quarta etapa do Arena Cross 2016, no sábado, 9, em Campinas, São Paulo. Após o tombo, o piloto não sentia as pernas e os braços, e foi imediatamente levado ao hospital.

Na tarde desta segunda-feira, 11, a irmã dele, Mariana Balbi, publicou a nota abaixo no Facebook. De acordo com Mariana, que o acompanha no hospital de Campinas, Balbi sofreu um choque medular e uma fratura em uma das vértebras. A falta de movimento se deu por causa do inchaço na medula, mas com uso de medicamentos este quadro está se normalizando. Balbi também deixou seu recado, dizendo:

“Fiquem tranquilos esta será apenas mais uma batalha, com muita fé em Deus e o apoio de todos irei vencer e logo estarei de volta”.

Leia abaixo a nota de Mariana na íntegra:

Olá amigos aqui é a Mariana irei esclarecer tudo o que está acontecendo com meu irmão.

Durante os treinos classificatórios do campeonato arenacross ele sofreu uma queda em uma sequência de saltos!

Com o impacto da queda ele sofreu o que os médicos chamam de choque medular perdendo os movimentos do corpo temporariamente, isso acontece porque causa um inchaço na medula. Ele fraturou uma das vértebras mas não foi grave, não tem comprometimento medular e não terá necessidade de cirurgia. Ele já está sendo medicado para aliviar o inchaço da medula e respondeu bem ao medicamento já recuperou boa parte dos movimentos de braços e pernas!

Os médicos estão bastante otimistas e disseram que será só uma questão de tempo para que ele se recupere totalmente!

O nosso campeão também quis mandar uma mensagem para os amigos e fãs dizendo “Fiquem tranquilos esta será apenas mais uma batalha, com muita fé em Deus e o apoio de todos irei vencer e logo estarei de volta”! Estou com ele no hospital Centro médico de Campinas e ele passa bem.

Agradecemos o carinho, todas as mensagens e ligações que temos recebido! Pedimos a todos que façam uma corrente de oração para que essa recuperação seja o mais breve possível

Tim Gajser vence e abre vantagem após GP da Espanha do Mundial de Motocross 2016gle

Gajser_MXGP_9_ESP_2016

Tim Gajser, da Honda Gariboldi HRC, está dando as cartas no Mundial de Motocross 2016. O esloveno venceu o GP da Espanha, em Talavera de la Reina, a 9ª etapa do campeonato, realizada neste domingo, 29, e chegou a seu 5º triunfo na temporada para abrir 24 pontos de vantagem na liderança sobre o francês Romain Febvre, da Monster Energy Yamaha.

Febvre, que tomou uma queda no sábado e machucou o ombro, foi apenas o 6º colocado neste domingo. E Tony Cairoli, da Red Bull KTM, que vinha em forte recuperação e havia vencido as duas etapas anteriores, acabou o GP espanhol em 8º após quedas nas duas baterias, mesmo tendo feito a volta mais rápida das corridas.

Destaque positivo para o alemão Max Nagl, da Rockstar Energy Husqvarna, que acabou em segundo, e ainda para o francês Gautier Paulin, da Honda HRC, que voltou de lesão nas costas e mostrou muito bom desempenho completando o pódio da MXGP. O belga Clement Desalle, da Monster Energy Kawasaki, também teve seu melhor fim de semana do ano, terminando em 4º lugar.

E a MX2?

Tudo voltou ao normal na MX2. Jeffrey Herlings venceu as duas baterias e faturou seu 8º GP do ano. O francês Benoit Paturel, da Yamaha, ficou em segundo com 4-2 nas baterias, e o letão Pauls Jonass, com 3-3 nas baterias completou o pódio.

Veja os resultados abaixo!

Nos dias 4 e 5 de junho, a 10ª etapa do campeonato acontecerá na pista de Saint Jean D’Angely, na França. Detalhe que a brasileira Mariana Balbi participará deste evento na categoria Feminina. Acompanhe!

Resultados finais – baterias somadas

MXGP
mxgp_espanha2016

MX2
mx2_espanha2016

Classificação do campeonato

MXGP
mxgp_campeonato_espanha2016

MX2
mx2_campeonato_espanha2016

Tony Cairoli vence MXGP na Itália e Dylan Ferrandis quebra sequência de Jeffrey Herlings na MX2

Google+

cairoli_trentino_2016

Correndo em casa e em frente a milhares de fãs enlouquecidos, Tony Cairoli venceu o MXGP na Itália neste domingo, 15. O octacampeão mundial fez 1-2 nas baterias, ficando à frente dos líderes do campeonato – Romain Febvre, que fez 6-1, e Tim Gajser, que terminou as duas corridas em quarto.

Com os resultados, Gajser se manteve em primeiro no campeonato, com Febvre em segundo e Cairoli em terceiro, mas TC222 tirou 11 pontos de diferença e agora está 25 tentos atrás do esloveno e 11 atrás do francês.Tudo indica que esse trio vai brigar pelo título até o fim!

Ferrandis acaba com sonho da “temporada perfeita” de Herlings

O fato mais impressionante do dia na MX2 foi que o francês Dylan Ferrandis ganhou a primeira bateria e quebrou a sequência de vitórias do Jeffrey Herlings. Porém, o piloto da Red Bull KTM ganhou a segunda bateria e ficou com o lugar mais alto do pódio no fim de semana.

Herlings mantém a liderança com folga. Já são 100 pontos de vantagem para o segundo colocado, Jeremy Seewer. Vale lembrar também que Herlings ganhou 15 das 16 baterias disputadas.

A 9ª etapa do Mundial será na  Espanha, no próximo fim de semana, dias 27 e 28 de maio.

Confira os resultados!

Resultados das MXGP na Itália

Geral – soma das baterias
mxgp_trentino_2016_geral

Resultado da MX2 em Trentino

Geral – soma das baterias
mx2_trentino_2016_geral

Programação da abertura do Brasileiro de Motocross 2016, em Limeira

largada_limeira2015

A Confederação Brasileira de Motociclismo divulgou nesta segunda-feira, 2, a programação da etapa de abertura do Brasileiro de Motocross 2016. O evento será em Limeira, São Paulo, no Carlos Alberto Nunes (Cacko), localizado no Horto Florestal, na Via Jurandyr da Paixão de Campos Freire, Km 4 – Bairro Tatu.

O traçado de aproximadamente 1.500 metros será muito semelhante ao do ano passado, quando o local também sediou a abertura da competição. A organização trabalha na recuperação da pista e dos obstáculos.

De acordo com a CBM, haverá praça de alimentação, lojas de materiais esportivos off-road, entre outras atrações. A entrada do evento é 1kg de alimento não perecível. As doações serão revertidas a uma entidade beneficente da cidade.

Estarão em disputa as principais categorias da modalidade: MX1 (motos até 450cc, pilotos de 17 a 55 anos), MX2(motos até 250cc, pilotos de 14 a 23 anos), MX3 (motos até 450cc, pilotos homens com idade a partir de 35 anos e mulheres a partir de 17 anos) e Júnior (motos até 150cc, pilotos homens de 11 a 15 anos e mulheres até 17 anos).

O Brasileiro de Motocross Pró 2016 é organizado pela CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo) e tem o patrocínio da Honda, Rinaldi, Borilli,  IMS e Peterlongo. A etapa conta com a realização a Prefeitura Municipal de Limeira.

Programação

SEXTA-FEIRA, 13
14h às 17h30  – Secretaria / Vistoria: Todas as classes

SÁBADO, 14
8h às 10h45 – Secretaria / Vistoria técnica: Todas as classes
10h – Briefing técnico obrigatório

Treinos livres
11h às 11h20 – MX3
11h30 às 11h50 – MXJR
12h às 12h30 – MX1
12h40 às 13h10 – MX2

Manutenção de pista

Treinos cronometrados
13h45 às 14h10 – MX3
14h20 às 14h40 – MXJR
14h50 às 15h20 – MX1
15h30 às 16h – MX2

Manutenção de pista

Prova
16h30 – MX3 (20min + 2 voltas)
17h – Pódio Classe – MX3

DOMINGO, 15

Aquecimento (warmup)
9h25 às 9h50 – MX2
10h às 10h25 – MX1
10h35 às 11h – MXJR

Manutenção de pista

Provas
12h –  MX2 – 1ª Bateria: 30min + 2 voltas
13h –  MX1 – 1ª Bateria: 30min + 2 voltas
14h –  MXJR – 20min + 2 voltas
14h30 – Pódio da classe MXJR

14h40 – cerimonial

15h – MX2 – 2ª Bateria: 30min + 2 voltas
15h40 – Pódio da classe MX2

16h – MX1 – 1ª Bateria: 30min + 2 voltas
16h45 – Pódio da classe MX1

Dungey é penalizado e Jason Anderson vence 11ª etapa do AMA Supercross 2016. Veja os melhores momentos!

jasonanderson_amasx_detroit

A 11ª etapa do AMA Supercross 2016, realizada em Detroit na noite deste sábado, 19, teve um final inusitado. Depois de vencer a corrida após 20 voltas, Ryan Dungey foi penalizado em duas colocações por saltar em uma “bandeira médica”, aquela com uma cruz vermelha. Assim, Jason Anderson, que havia terminado a prova em segundo, ganhou a primeira colocação, e Marvin Musquin, que havia ficado em terceiro, herdou o segundo posto. E Dungey acabou, de fato, em terceiro. Mesmo assim, “The Diesel” manteve a dianteira do campeonato.

Na 250, Malcolm Stewart chegou a sua primeira vitória na temporada e assumiu a liderança do campeonato. Ele ainda contou com uma noite ruim de Jeremy Martin, que terminou apenas em 13º e somou apenas oito pontos.

Outro destaque na 250 foi o desempenho de Martin Castelo, piloto equatoriano treinado por Juan Luis Torres,conhecido mecânico que já trabou no Brasil com Balbi Junior, Jetro Salazar, Machito, e inclusive já escreveu colunas aqui no BRMX. Castelo fez sua estreia no AMA Supercross nesta noite e já conseguiu seu primeiro pontinho com a 20ª colocação no Main Event. Ele se classificou à final na LCQ (repescagem) com a segunda colocação.

E já que estamos citando os latinos, Martin Davalos – que também é natural do Equador – voltou a correr neste sábado após ficar fora da rodada passada, que aconteceu no Canadá e o piloto da Rockstar Energy Husqvarna não participou por suspeita de estar com o visto norte-americano vencido. Voltou e conquistou a quinta colocação da etapa.

Além deles, Anthony Rodrigues, que é venezuelano também correu a etepa. A-Rod terminou em 11º e agora ocupa a 17ª posição no campeonato. Latinada invadindo o AMA SX :)